Energia eólica decola no Brasil: crescimento anual médio é de 62% ao ano desde 2005

Em uma escalada íngreme e constante, o fornecimento de energia eólica no país apresenta um crescimento anual médio de 62% desde 2005 e em 2018 a capacidade instalada se encontrava em 14.722 MW, 543 vezes maior que a capacidade instalada em 2005 de 27MW. Essa evolução colocou a energia eólica em terceiro lugar na Composição da Matriz Elétrica Brasileira com 9% de participação, atrás somente da energia de biomassa e hidrelétrica.

De acordo com a ABEEólica, esse crescimento é creditado a quatro fatores que somados criaram um ambiente propício para o desenvolvimento do formato.

  • Pela qualidade dos ventos no Brasil que são estáveis, possuem a intensidade certa e não possuem mudanças bruscas de velocidade ou direção;
  • Criação do PROINFA;
  • Rápido desenvolvimento de uma cadeia produtiva local e eficiente;
  • Consolidação de leilões competitivos.

Atualmente existem 1.187 MW em construção e 3.179 MW contratados, totalizando 4.366 MW, sendo 38% localizado na Bahia. Conforme demonstrado no gráfico abaixo, esses parques em construção ajudarão a levar a capacidade instalada total de energia eólica para 18.854 em 2024, 24,6% acima da capacidade atual.